Panta inicia a operação de desmonte da Educação de Santa Rita: aposentados e pensionistas são as primeiras vítimas do médico carrasco; professores da ativa serão os próximos a terem os salários reduzidos

02:52 Manno Costa 0 Comments




É com estarrecimento que a Educação de Santa Rita recebe a execução de uma ação premeditada e friamente calculada.

Desde que tomou posse do Poder Executivo, Emerson Panta (PSDB) busca meios para usurpar o que pertence ao servidor, de modo que, à base do medo e do terror, instalados nas hostes governamentais, o funcionalismo santarritense se curve às suas vontades, à sua vaidade.

Como um ato que busca varrer do mapa tudo que existe antes de sua chegada ao poder, Panta segue com sangue nos olhos em busca de uma justiça por algo que só existe na cabeça dele.

E é com esse ódio, representado em figuras pessoais, que o prefeito personaliza seu ataque e afronta uma das coisas mais sagradas em qualquer sistema: a Educação.

Em qualquer lugar do mundo, a figura do professor é tida como algo que se valorize e se pratique a construção diária, lhe dando condições de trabalho, elevando o patamar de crescimento desses profissionais, incentivando a qualidade do ensino, transformando a sociedade num lugar mais justo e pleno para cidadãos e cidadãs conscientes de si.

Mas como esperar, depois das tristes revelações e constatações que se pode ter de um sujeito que se travestiu de humano, quando na verdade não passa de um tirano, mimado, covarde e déspota?

Uma ação judicial impetrada por uma das figuras mais danosas à cidade. Se valer de se esconder na barra da calça de Reginaldo Pereira para ferir e afrontar famílias inteiras, levar às pessoas a sensação de privação, por sob ameaça o sustento de pessoas que mal conhece e na sua imensa maioria entusiastas da sua chegada à cadeira de prefeito e verem tudo que construíram por anos, décadas, ser desmanchado com uma canetada, em um ato mal intencionado, de truculência, de revanchismo por parte de um camarada a quem não devem absolutamente nada.

Panta leva o ódio que possui de pessoas pontuais a um extremo, de tal forma que cega e desconta seu furor numa categoria inteira de profissionais que ajudaram a construir Santa Rita uma época em que o prefeiteco nem era nascido ainda.

Emerson, respeite a história das pessoas. Respeite a construção de uma vida inteira em busca de reconhecimento.

Pessoas que buscam subir na vida com trabalho, esforço e suor, ao contrário de você, que estudou nas melhores escolas, nunca pegou um ônibus, nunca soube o que foi passar da hora de comer, sempre teve tudo de mão beijada, sempre teve tudo ao seu alcance, na hora que bem quis.

Respeite a luta das pessoas em estudarem, se esforçarem, se especializarem, fazerem a sua própria história, darem às suas famílias o melhor de si para terem dias melhores.

Pra verem um playboy vir do nada e tomar na mão grande o que lhes pertence por mérito, fruto da construção de uma política salarial conquistada por lutas de anos.

Enquanto isso, única maneira de provar algumas das mentiras mais deslavadas e escancaradas do governo Panta, os contracheques seguem suspensos em Santa Rita.

Argumento principal da ação que resultou na suspensão da última greve, o tal terço de férias imaginário que só existe na cabeça do prefeito nunca esteve presente nos vencimentos dos servidores, assim como ele informou ao Tribunal de Justiça, levando a corte ao erro através de uma mentira.

Como classificar o inclassificável??

À covardia e à tirania infame de Emerson Panta em usurpar direitos dos professores trabalhadores santarritenses, o meu mais veemente repúdio, e a garantia de que pode faltar qualquer voz nesta cidade, mas uma há de se levantará contra este assassino de direitos, que jamais haverá de me calar.

Professores, levantem a cabeça. Força!!

Contra fascistas, resistir é preciso.

Abaixo, a lista com as primeiras vítimas de Panta.

Professores aposentados que já tiveram seus salários reduzidos pelo prefeito, como um ato de intimidação e de extermínio do sistema educacional do município.

Ato publicado no Diário Oficial n.º 666, desta quarta-feira, 28 de junho de 2017, o dia que Panta começou a enterrar a Educação de Santa Rita.


0 comentários: