Com a anuência de Emerson, Jane Panta despacha Desterro Catão da Saúde de Santa Rita

05:10 Manno Costa 0 Comments


A bola foi cantada por este signatário ainda em janeiro.
.
Há meses os números de consumo interno aferidos por Emerson Panta através de pesquisa mensal mostram que, além de outros pontos de letargia e inoperância, é a saúde o grande motivo da derrocada precoce do governo do médico, não por acaso tão cobrado exatamente por isso: por ser médico.

Os números da gestão da saúde de Panta beiram o ridículo, a gestão municipal de Santa Rita zera em praticamente todas das áreas de atendimento, não há oferta de exames, cirurgias e procedimentos na cidade do quarto maior orçamento do Estado, com seus mais de 120 mil habitantes, dentre os quais, em sua esmagadora maioria, usuários do sistema público de saúde, então gerido na cidade canavieira pela psicóloga especialista em saúde pública (sic), Maria do Desterro Catão, capítulo à parte na tragédia cotidiana da Rainha dos Canaviais.

Nomeada como uma das estrelas da companhia, aliada de Cássio Cunha Lima, Maria do Desterro tornou-se um peso na gestão Panta, que buscava há alguma tempo se livrar da secretária, principalmente depois do que andou aprontando com o ex-senador e a votação vergonhosa que deu a ele em 2018, na cidade de Santa Rita.

O plano de Panta, na verdade, é varrer da gestão os aliados de Cássio e Ruy Carneiro, mas isso são cenas para o próximo capítulo.

Inoperante e vaidosa, alheia aos graves problemas por que passa a sua agora ex-clientela, a secretária demonstrou sua incompetência e seu corporativismo desde que assumiu a pasta, tão importante para o povo quanto estratégica para a gestão, mas que não esboçou qualquer reação em momento algum do processo, relegando à míngua uma massa inteira de desatendidos.

Desterro Catão, técnica capacitada, não criou laços nem nutriu empatia para com a situação dos mais vulneráveis da cidade que  lhe pagava bem para  trabalhar. Seu perfil burocrático e centralizador não permitiu que a Secretaria de Saúde cumprisse com seu papel preponderante de prover saúde de qualidade e com a sua função social de ofertar qualidade de vida a essas pessoas.

Em todo o tempo que esteve à frente da Saúde santarritense, Desterro manteve distância e não se permitiu colocar no lugar do outro para entender o que se passava e a urgência com que deveria levar soluções a problemas dos mais simples aos mais complexos, porém urgentíssimos, afinal, foi com essa a ilusão "vebdida" pelo prefeito quando candidato.

A incompetência da ex-secretária não estão,  talvez, na sua capacidade técnica, mas na gestão humana que deveria fazer e nunca fez, aliada ao desastre que é o governo do doutor que morreu por ter prometido demais algo que jamais entregou aos mais de 51 mil pessoas que lhe confiaram o voto, tornando-o prefeito de todos.

Ontem, depois de meses se cozinhando, numa verdadeira guerra de nervos, foi dado fim ao problema de Desterro, de Emerson e de Jane.

Muito desejosos de se livrarem do peso que a ex-secretária fazia na já pesada, desaprovada e desastrosa gestão que precisam concluir no ano que vem, eis que a exoneração de parte da equipe que ela mesma indicara e nomeara, publicada no Diário Oficial, foi o que fez Desterro bancar a heroína e, julgando-se a necessária que nunca foi, fez o favor de entregar o cargo como forma de fazer com que Jane reconsiderasse as demissões e forçasse a recontratação do seu pessoal, no que foi pega pela palavra por primeira-dama, que aceitou  de pronto o pedido, deixando Desterro surpresa e sem saída para voltar atrás e ter que sair do cargo que nunca quis deixar, segundo revelam fontes da secretaria.

Nos grupos de Whatsapp de servidores da Saúde, uma despedida à lá Desterro, nas redes sociais uma tal "carta aberta" com muito drama e versículos da Bíblia, estratégia à qual recorrera todo o tempo em que esteve à frente da pasta sempre que esteve para ser fritada.

Ontem não teve jeito que desse jeito. Desterro está fora do cargo a que tanto se apegou.

A agora forçadamente demissionária secretária, de tanto ranço que andou criando pelas bandas de cá, talvez enfim se aperceba que falta alguma fará.

Santa Rita segue sua via crucis e aguarda o próximo a deixar o Titanic azul.

0 comentários: