Quem tiver algo para tratar com Panta, pode ir no Padre Malagrida


Quem tiver alguma pendência ou assunto para tratar com o prefeito de Santa Rita, Emerson Panta, ou com a sua primeira-dama, Dra. Jane, candidata a deputada estadual derrotada na eleição do ano passado, deve se dirigir à unidade de saúde Padre Malagrida, no Tibiri 2, durante toda esta quinta-feira (29).

É que tanto prefeito quanto sua ‘conje’, cientes do desmantelo no qual se encontra a Saúde da sua gestão, resolveram adotar uma atitude meramente populista e, desesperados com os números pífios apresentados nestes quase três anos de governo, agora vão atender à demanda dos pacientes que aguardam atendimento cardiológico desde que Panta assumiu a prefeitura, em 2017.

Fica claro que se a ação do prefeito fosse realmente efetiva, questiona-se por que o gestor, que é médico, já não o fizera desde que chegou ao Executivo canavieiro, visto que todo o seu discurso de campanha foi montado em cima de frases de efeito e promessas de que todos os problemas da cidade não levariam mais do que seis meses para ser resolvidos, dentre elas, as de que todos (TODOS) os postos de saúde estariam abertos em até 30 dias depois de iniciada a sua gestão.

Além de pendências e faltas para com questões relacionadas à Saúde, Panta acumula outras dívidas sociais na cidade, portanto, quem tiver algo a tratar, resolver ou cobrar do prefeito, sempre tão ausente da cidade, aproveite, pode dar uma chegada no Padre Malagrida, lá no Tibiri 2, e conversar pessoalmente com Dr. Panta.

EXCLUSIVO: Conheça o convidado de Panta para assumir a Secretaria de Saúde de Santa Rita


Descobrimos com exclusividade o nome do pretenso novo Secretário de Saúde de Santa Rita, em substituição a Desterro Catão, demissionária do cargo desde a última sexta-feira (16).

O santarritense Emiliano Jr. é cirurgião dentista e proprietário da clínica Marinho Odontologia, no Tibiri 2, bairro de onde nasceu e cresceu e onde mora a sua família.

A Marinho Odontologia ainda possui uma segunda unidade na cidade de Bayeux.

Caso aceite o convite de Panta, com quem mantém uma relação de amizade muito próxima, o odontólogo terá um desafio e tanto pela frente.

A Saúde do município enfrenta uma grave crise, não oferta uma série de serviços, exames e cirurgias aos seus usuários, além da falta de medicamentos na farmácia básica e nas unidades de saúde, onde também falta material de consumo e insumos para procedimentos mais simples.

Além dos problemas de funcionamento, uma fonte da secretaria revelou ao blog sobre a existência de um rombo nas contas da Saúde, o que teria motivado a saída de antiga cúpula administrativa da pasta.

Especula-se ter a ver com o PMAQ, mas ainda não há confirmação, assim como eventuais responsáveis.

As apurações seguem.

Emiliano reunido com prefeito e primeira-dama desde o final da manhã na sede da secretaria, onde mantém-se a portas fechadas desde então.

Caso sinalize positivamente, o anúncio do seu nome como novo titular da pasta deve ser feito ainda hoje.

Emiliano é um dos nomes mais respeitados na sua área de atuação, através da qual realiza um congresso anual reunindo personalidades importantes da Odontologia em todo o país.

Não resta mais claro o quanto exporá seu nome e sua credibilidade assumindo um cargo tão relevante na já tão desgastada administração do amigo médico.

Fim da novela? Panta teria achado um nome para a Secretaria de Saúde de Santa Rita


Ainda é sigilo, mas a fonte do blog revela que Emerson Panta teria chegado a um nome para assumir a Secretaria de Saúde de Santa Rita.

“Ele é bem novo, chegou agora há pouco na secretaria. Não sei o nome, mas já fala-se dele como novo secretário. Está reunido com o prefeito e com a primeira-dama”, disse a fonte.

O blog segue apurando, assim que obtivermos  o nome, publicizaremos.

BOMBA: Rombo na Saúde teria motivado demissão de cúpula; revelado verdadeiro motivo da negativa de Thácio Gomes para assumir pasta


A informação promete estremecer as estruturas da gestão Panta, em Santa Rita.

De acordo com a fonte do blog, um suposto rombo na Saúde do município teria motivado a queda de toda cúpula da secretaria.

Nesta manhã, em contato com este signatário, a fonte revelou também o real motivo do advogado Thácio Gomes não ter aceitado assumir o cargo de secretário

A informação dá conta de que o superintendente do IPREV não aceitou o cargo em virtude da situação financeira nas contas da Saúde santarritense.

De acordo com a fonte, Thácio teve receio de que a situação da secretaria interferisse nos negócios do seu escritório de advocacia previdenciária para não ter que responder aos inquéritos e procedimentos instaurados pelo Ministério Público, e isso não vir prejudicar a carreira do jurista.

O fato também motiva a presença constante da primeira-dama, Jane Panta, que não sai da secretaria desde a demissão da ex-secretária Maria do Desterro Catão.


A situação chego a nível tal de criticidade, que os servidores estão receosos de não receberem seus salários este mês.

Contudo, a fonte ainda não sabe os reais motivos ou responsáveis pelo tal rombo.

Estamos apurando.

A gestão vive a expectativa da indicação de um novo secretário.

A crise na Saúde de Santa Rita segue.

Lista do MPF com empresas investigadas por desvio de merenda tirou o sono do ‘Topo Gigio’


Familiares de um prefeito da grande João Pessoa perderam o sono depois que o Ministério Público Federal publicou a Recomendação n° 4 com um relação de empresas fornecedoras de merenda escolar, que terão seus contratos.

São 11 empresas que, juntas, já receberam cerca de R$ 156 milhões de 27 prefeituras, dentre elas, essa situada na Região Metropolitana da Capital.


A medida se dá depois da deflagração da Operação Famintos, desencadeada em Campina Grande para investigar fraudes em contratos e desvios de merenda das escolas da rede municipal de ensino campinense.

Reza a lenda que parentes desse prefeito, dentre eles um primo conhecido pelo vulgo de Topo Gigio, mantêm relação muito próxima com os donos de uma das empresas apontadas pelo MPF.

Dizem que o rapaz tem dormido de cueca, com medo de receber visita da PF de madrugada e não ter que sair de casa no osso feito cavalo de índio.

A situação não anda fácil praquelas bandas...

O drama de Panta para nomear o novo Secretário de Saúde de Santa Rita; Thácio Gomes não aceita assumir o cargo


A substituição de Maria do Desterro Catão na Secretaria de Saúde de Santa Rita se tornou um verdadeiro drama para o prefeito Emerson Panta.

Depois de anunciar o advogado Thácio Gomes para o cargo na última sexta-feira (16), o prefeito viu superintendente do Instituto de Previdência declinar do convite e segue em busca de um nome para ocupar a cadeira.

De acordo com fontes da administração, Thácio sequer permitiu que a sua portaria fosse confeccionada.

"O tempo fechou e os dois discutiram feio", disseram.

Segundo as mesmas fontes, o advogado, bem sucedido na área previdenciária, tem receio que os problemas por que passa a Saúde da cidade e os diversos procedimentos instaurados pelo Ministério Público reflitam na sua área de atuação, interferindo nos negócios da firma, motivo pelo qual não assumirá o comando pasta.

Do outro lado, a primeira-dama, Jane Panta, se instalou na secretaria e segue à caça das bruxas.

De acordo com informações da gestão, servidores comissionados e contratados da Saúde correm sério risco de não receberem seus salários este mês. A folha de pagamento deve ser fechada amanhã (20), e os trabalhadores vivem um verdadeiro drama.

À mesa alguns nomes são cogitados, dentre eles, o do ex-secretário Moca Medeiros, da enfermeira Daniele Pereira e do ex-vereador Severino Farias, ex-secretário adjunto da pasta durante uma das gestões de Marcus Odilon.

Por ora, nenhuma das opções agrada à primeira-dama, que busca alguém cujo perfil, dentre outras coisas, seja de "sua total confiança", revela outra fonte do governo municipal.

Com a anuência de Emerson, Jane Panta despacha Desterro Catão da Saúde de Santa Rita


A bola foi cantada por este signatário ainda em janeiro.
.
Há meses os números de consumo interno aferidos por Emerson Panta através de pesquisa mensal mostram que, além de outros pontos de letargia e inoperância, é a saúde o grande motivo da derrocada precoce do governo do médico, não por acaso tão cobrado exatamente por isso: por ser médico.

Os números da gestão da saúde de Panta beiram o ridículo, a gestão municipal de Santa Rita zera em praticamente todas das áreas de atendimento, não há oferta de exames, cirurgias e procedimentos na cidade do quarto maior orçamento do Estado, com seus mais de 120 mil habitantes, dentre os quais, em sua esmagadora maioria, usuários do sistema público de saúde, então gerido na cidade canavieira pela psicóloga especialista em saúde pública (sic), Maria do Desterro Catão, capítulo à parte na tragédia cotidiana da Rainha dos Canaviais.

Nomeada como uma das estrelas da companhia, aliada de Cássio Cunha Lima, Maria do Desterro tornou-se um peso na gestão Panta, que buscava há alguma tempo se livrar da secretária, principalmente depois do que andou aprontando com o ex-senador e a votação vergonhosa que deu a ele em 2018, na cidade de Santa Rita.

O plano de Panta, na verdade, é varrer da gestão os aliados de Cássio e Ruy Carneiro, mas isso são cenas para o próximo capítulo.

Inoperante e vaidosa, alheia aos graves problemas por que passa a sua agora ex-clientela, a secretária demonstrou sua incompetência e seu corporativismo desde que assumiu a pasta, tão importante para o povo quanto estratégica para a gestão, mas que não esboçou qualquer reação em momento algum do processo, relegando à míngua uma massa inteira de desatendidos.

Desterro Catão, técnica capacitada, não criou laços nem nutriu empatia para com a situação dos mais vulneráveis da cidade que  lhe pagava bem para  trabalhar. Seu perfil burocrático e centralizador não permitiu que a Secretaria de Saúde cumprisse com seu papel preponderante de prover saúde de qualidade e com a sua função social de ofertar qualidade de vida a essas pessoas.

Em todo o tempo que esteve à frente da Saúde santarritense, Desterro manteve distância e não se permitiu colocar no lugar do outro para entender o que se passava e a urgência com que deveria levar soluções a problemas dos mais simples aos mais complexos, porém urgentíssimos, afinal, foi com essa a ilusão "vebdida" pelo prefeito quando candidato.

A incompetência da ex-secretária não estão,  talvez, na sua capacidade técnica, mas na gestão humana que deveria fazer e nunca fez, aliada ao desastre que é o governo do doutor que morreu por ter prometido demais algo que jamais entregou aos mais de 51 mil pessoas que lhe confiaram o voto, tornando-o prefeito de todos.

Ontem, depois de meses se cozinhando, numa verdadeira guerra de nervos, foi dado fim ao problema de Desterro, de Emerson e de Jane.

Muito desejosos de se livrarem do peso que a ex-secretária fazia na já pesada, desaprovada e desastrosa gestão que precisam concluir no ano que vem, eis que a exoneração de parte da equipe que ela mesma indicara e nomeara, publicada no Diário Oficial, foi o que fez Desterro bancar a heroína e, julgando-se a necessária que nunca foi, fez o favor de entregar o cargo como forma de fazer com que Jane reconsiderasse as demissões e forçasse a recontratação do seu pessoal, no que foi pega pela palavra por primeira-dama, que aceitou  de pronto o pedido, deixando Desterro surpresa e sem saída para voltar atrás e ter que sair do cargo que nunca quis deixar, segundo revelam fontes da secretaria.

Nos grupos de Whatsapp de servidores da Saúde, uma despedida à lá Desterro, nas redes sociais uma tal "carta aberta" com muito drama e versículos da Bíblia, estratégia à qual recorrera todo o tempo em que esteve à frente da pasta sempre que esteve para ser fritada.

Ontem não teve jeito que desse jeito. Desterro está fora do cargo a que tanto se apegou.

A agora forçadamente demissionária secretária, de tanto ranço que andou criando pelas bandas de cá, talvez enfim se aperceba que falta alguma fará.

Santa Rita segue sua via crucis e aguarda o próximo a deixar o Titanic azul.