A PLACA E O POVO: Placa no chão e força da população nas redes sociais tira Panta da cadeira e faz obra do Binário do Tibiri 2 respirar


A obra deveria ser a redenção do Tibri 2 e região.

Deveria.

Quando anunciada em março por Dr. Panta, o Binário do Tibiri 2 já havia sido iniciado em agosto de 2014 pela gestão anterior.

O médico ganhou até o recuo da cerca, fruto de uma ação do PR (Partido da República) junto à Infraero, há quatro anos.

Depois de simplesmente parar os acanhados serviços que havia iniciado, a gestão, questionada pela população, tentou usar a Energisa de escudo, afirmando que a concessionária de energia teria pedido um prazo de 270 dias (ou 9 meses) para a retirada de cerca de 10 postes que, com a abertura da segunda via, que margeia a cerca do aeroporto, ficaria no meio do corredor. Para dar continuidade, é preciso que os postes e a rede sejam relocados.

Panta foi desmentido prontamente pela Energisa, que afirmou bastar pagar pelos serviços solicitados que tudo estaria resolvido e a obra seguiria seu rumo.

Mas o prefeito seguiu calado.

Foi quando surgiu um personagem importante dessa história: a placa!!

Uma placa faraônica, instalada no viaduto da entrada do Tibiri, de tanto esperar pela obra que anunciava, caiu  de cansada.

Deu-se início a um movimento nas redes sociais, cuja repercussão envolveu toda população, que exigiu de Panta o cumprimento de sua obrigação e a conclusão da obra.

Nesse meio tempo, o prefeito já tomava pé de sua situação perante o povo, através de números que lhe foram revelados e entendeu o que estava se passando: a obra parada, a placa caída e as redes sociais aceleravam o derretimento do prefeito feito de chocolate amargo.

Desgastado, Panta recebeu números de uma pesquisa realizada para consumo interno que mostraram um índice de reprovação que causaram espanto ao ex-super-prefeito.

Na iminência de tomar um chocolate em outubro com a candidatura de Dra. Jane, Panta levantou, enfim, da cadeira e foi tirar umas fotos na terra remexida da cerca do aeroporto, e os postes, que só seriam removidos em 9 meses, prematuramente serão retirados com a força da graça e do sorriso do doutor. Só que não.

Crédito: Secom Santa Rita

Como sempre, Panta perdeu uma grande oportunidade de fazer a coisa do jeito, mas anunciou com toda aquela pirotecnia uma obra que teria começo "imediato", chamou a atenção que queria, parou a obra a troco de nada, tentou usar a Energisa de bode expiatório, e agora, a 60 dias da eleição, anuncia a famigerada obra que, em vez de cumprir com seu papel social, tem causado todos os transtornos possíveis à população que trafega na localidade.

Mais um capítulo da gestão desastrada e insossa e inoperante do prefeito que jurou de pé junto que mudaria a história da cidade e que só serve para um bom meme de internet.

Vereadores Eudes e Geusa teriam plano para tomar a Prefeitura de Cabedelo em 2019; parlamentar nega; entenda


Em contato com o blog na tarde deste domingo (22), uma fonte de Cabedelo revelou um plano audacioso que culminaria com a tomada da Prefeitura e da Câmara Municipal da cidade a partir de janeiro de 2019.

Segundo a fonte, após uma reunião que teria ocorrido entre os vereadores José Eudes (PTB) e Geusa Ribeiro (PRP), neste sábado (21) até a madrugada de hoje, ficara decidido que a eleição da Mesa Diretora para o biênio 2019-2020 seria anulada por um novo grupo que seria formado por ambos.

O presidente da Câmara é o atual prefeito da cidade, Vítor Hugo Casteliano (PRB), que assumiu o Poder Executivo municipal em lugar de Leto Viana, preso na Operação Xeque-Mate.

A nova chapa seria encabeçada por Geusa como presidente, e Eudes despontaria como vice-presidente.

Com a saída de Vítor da cadeira no final de seu mandato como presidente da Câmara, em 31 de dezembro, e a manutenção da prisão de Leto, como presidente eleita, Geusa ascenderia ao cargo de prefeita e Eudes assumiria a presidência da Casa.

O PLANO

O plano de Eudes e Geusa, segundo a fonte, seria oferecer a indicação de secretarias a cinco vereadores para formarem o grupo que faria maioria no parlamento.

Em outra frente, ainda de acordo com a fonte, Eudes protocolaria o pedido de anulação subscrito pela nova bancada a um juiz plantonista no fórum de Cabedelo, que despacharia em favor do grupo.

A fonte não revelou o nome do magistrado.

O VAZAMENTO

Segundo a fonte, um cidadão conhecido como Sandro do Sindicato, que é assessor de Eudes, teria vazado o suposto plano quando, de acordo com a fonte, tentava convencer outros dois vereadores a aderirem ao grupo em formação com a promessa de indicarem suas respectivas secretarias, quando o mesmo se concretizasse, momento em que a suposta história teria vindo à tona.

Os vereadores, com medo da repercussão, se apressaram em não aceitar tal proposta, segundo o relato da fonte.

O OUTRO LADO

O blog entrou em contato com o vereador Eudes, que negou peremptoriamente que haja um plano para cassar a eleição para o segundo biênio na Câmara Municipal e, por conseguinte, tomar a prefeitura.

O parlamentar confirma que esteve com a presidente da Casa na noite deste sábado (21), mas que nada do que está sendo ventilado foi tratado, disse que como vereador pode e tem o direito de se reunir com sua presidente a qualquer momento que precisar e que os assuntos tratados foram de caráter administrativo.

“Eu nego que ter conversado com Geusa sobre este assunto. Não houve nada disso. Estive, sim, com ela ontem, nos reunimos, mas não tratamos disso. Como vereador, posso e tenho o direito de me reunir com minha presidente a qualquer hora, assim eu julgue necessário. Não existe nada disso”, declarou Eudes. 


Recentemente, de acordo com a fonte, Eudes teria entregue à Polícia Federal documentos referentes a possíveis nomeações irregulares feitas por Geusa depois que assumiu a Mesa Diretora da Câmara Municipal.

O vereador também responde a Processo Administrativo na Casa referente a faltas cometidas além do permitido pelo Regimento Interno, nos dois períodos legislativos de 2017, motivo pelo qual um pedido de afastamento foi acatado recentemente pelo plenário do parlamento e que está tramitando na Câmara.

Ainda segundo as informações colhidas, tanto Eudes como Sandro têm se declarado colaboradores da Operação Xeque-Mate, que segue investigando irregularidades no âmbito da administração pública cabedelense.

Iluminação, merenda e lixo: Quatro CPI's e a verdade pronta para vir à tona; Panta perde o passo e tropeça numa Câmara que jurava amordaçar; confira os documentos



Visando investigar pretensa má conduta para com os gastos públicos no que se refere ao erário santarritense por parte do prefeito Emerson Panta, a Câmara Municipal de Santa Rita aprovou os três requerimentos para a abertura de quatro CPI's contra o gestor canavieiro, na sessão ordinária desta quinta-feira (21).

Segundo a bancada de parlamentares que subscrevem os requerimentos, há sérios e graves indícios de crimes de improbidade que estariam sendo cometidos pelo'Doutor'.

O Requerimento de Criação n.º 205/2018 trata de possíveis irregularidades na compra de material para a iluminação pública.

Segundo o documento, Emerson teria licitado, comprado e pago por ítens da iluminação de ruas e avenidas de Santa Rita que não teriam sido entregues. A Câmara agora quer saber para onde foi o dinheiro ou o material, já que os cofres públicos pagaram por algo que não atendeu à sua destinação.

O Requerimento de Criação 206/2018, por sua vez, quer investigar a compra de merenda escolar.

Segundo a justificativa apresentada pelos vereadores, há "claros indícios de irregularidades" na transação, vez que consideram a merenda muito cara em comparação a outros municípios, cuja qualidade estaria muito abaixo do que consideram ideal para ser servida aos alunos e usuários das escolas e creches santarritenses.

Para os parlamentares, também existem irregularidades na contratação das empresas fornecedoras da merenda escolar de Santa Rita.

Por último, o Requerimento de Criação n.º 207/2018, buscará descortinar um dos maiores descalabros da gestão Panta à frente da Prefeitura de Santa Rita com o que já é considerado o lixo mais caro do Estado da Paraíba, considerando a sua proporção e os valores pagos, em relação aos maiores municípios paraibanos.

Estima-se que só em 2017 Panta teria pago mais de R$ 17 milhões pelo lixo de Santa Rita sem licitação, apenas através de contratação de emergência e consequente dispensa licitatória.

Além do superfaturamento dos valores pagos pela coleta de lixo, Panta também será investigado por supostas irregularidades na contratação das empresas Servcol e Geo Urbana, contratadas em 2017 por emergência e dispensa e que foram, coincidentemente, as ganhadoras dos certames atualmente vigentes para o serviço de coleta no município neste ano de 2018.

Após a aprovação dos requerimento, o parlamento mirim santarritense se reunirá nos próximos dias para eleger as comissões de investigação, os membros que as comporão e promover sua abertura para dar início aos trabalhos de investigação.

Caso fiquem comprovados os indícios de irregularidades e seus crimes correspondentes, Emerson Panta pode passar por um processo de impeachment e ser deposto da cadeira de prefeito institucional da cidade de Santa Rita, ficando definitivamente fora do cargo após a tramitação do processo administrativo que, por ventura, vir passar.

Quinze dos dezenove vereadores da Casa Prefeito Antônio Teixeira assinaram os requerimentos para abertura das CPI's.

Confira imagens dos documentos:




Professores de Cabedelo vivem momento histórico; Câmara vota hoje reajuste de 15%


O professores da cidade de Cabedelo vivem um dia histórico em sua vida funcional no serviço público municipal.

É que hoje será votado o projeto de lei de autoria do prefeito Vítor Hugo que concede a todo grupo Magistério o reajuste salarial que chega a inacreditáveis 15% de aumento. Além de garantir a toda categoria o pagamento do Piso Nacional, estabelecido pelo MEC

Trata-se da maior conquista da Educação da cidade portuária, uma das mais competentes do Estado, que amargava há anos a defasagem salarial e a falta de reconhecimento ao trabalho realizado por décadas e que tem colocado Cabedelo em lugar de destaque pela qualidade do seu corpo técnico.

A votação do projeto acontece hoje (24) na Câmara Municipal e deve contar com a presença em massa dos professores e demais profissionais do Magistério cabedelense tomados pela expectativa de terem o seu aumento salarial regulamentado pelo parlamento do município.

Do lado oposicionista, um grupo bem pequeno, reduzido, promete ocupar as galerias da CMC aproveitando a presença dos professores logo mais como forma de mostrar que o movimento ganha corpo na cidade, o que acaba desmontando por si mesmo, visto que a causa é muito maior do que qualquer questão política. Trata-se mesmo é de uma conquista, que pertence aos professores cabedelenses.

E isso, ninguém lhes pode tirar.

'Por terra': No Dia do Trabalhador, servidores de Santa Rita ficam sem salários e Panta derruba único "feito" de sua gestão em Santa Rita



Único feito a ser contado na gestão Panta depois do lixo mais caro do Estado, o pagamento de salários defasados ou com direitos subtraídos dentro do mês era o que restava como troféu de um administração que enxerga obrigação como feito.

Nesta segunda-feira (30), a rede social oficial da Prefeitura de Santa Rita ostentava em seus destaques um banner com o anúncio "DINHEIRO NA CONTA", com fonte Bold e em caixa alta.


Pronto. Mais uma "obra" de Emerson estava realizada.

O problema é que, por trás da ostensiva e massiva propaganda doutrinadora, está a nuance da incompetência sistêmica e contumaz que impera na hostes do Paço Municipal canavieiro.

Nesta terça-feira (1°), servidores ocupam as redes sociais para denunciar a falta de salários em suas respectivas contas, fazendo com que o tal doutor saia do status de divindade para o de ser humano, como qualquer outro.

Depois dos postos "inaugurados" e que não funcionam, das várias frentes de trabalho abertas carregando o peso de um asfalto que dilui na primeira chuva, ruas alagadas que se transformam em balnerario público, arremedos de soluções que simplesmente não solucionam, como o fatídico caso da Av. Conde, obras que começam sem dia e hora para acabar e uma das piores avaliações dentre os prefeitos da Paraíba por prometer céu e terra e não conseguir dar um passo à frente em virtude dos inúmeros compromissos firmados para se eleger, eis que cai a última barreira da máscara governamental em Santa Rita: em pleno 1° de maio, Dia do Trabalhador, os servidores municipais santarritenses estão sem seus salários, deixando, portanto, de receberem dentro do mês trabalhado.


A gestão não se pronuncia quanto ao caso, o que gera ainda mais protestos na rede.

A saga do funcionário de Santa Rita segue a passos largos rumo ao completo desaparelhamento do serviço público, permanecendo a pergunta que jamais calará: "até quando?"

Mas afinal, quem é Kayfson?



Lotado na Secretaria Municipal de Cultura, Desporto, Turismo e Lazer de Santa Rita, Kayfson Will dos Santos, é contratado  como Diretor de Arte e ganha R$ 2 mil por mês, como consta no Portal da Transparência da PMSR, ou seja, R$ 26 mil (incluindo o 13°) do erário santarritense.


Ao despertar tal curiosidade, o blog procurou ouvir fontes da SECDTUR para saber de quem se tratava, mas não obteve êxito.

Ninguém, inclusive servidores da pasta, soube responder à indagação por não conhecer tal pessoa, pelo simples fato de Kayfson jamais ter dado expediente no local, segundo relatos.

A dúvida permanece, e todos se perguntam:

"Afinal, quem é Kayfson?".

BOMBA: Secretário de Comunicação de Santa Rita é acusado, em áudio, de tramar queda de adjunta; OUÇA



Em mais um áudio vazado, a Secretária Adjunta de Comunicação de Santa Rita, Mércia Dantas, acusa o secretário Djenilson Ataíde de articular sua saída da pasta, contrariado por não ter ao seu lado uma pessoa indicada por ele.

No áudio Mércia reclama da mudança de comportamento da primeira-dama, Jane Panta, que teria sofrido influência de uma suposta intriga feita por Djenilson junto à "doutora", com quem mantinha relação de proximidade de quem hoje se vê distante.

Mércia ainda afirma que o titular não tem humildade e atribui a ele uma articulação que pode resultar em sua queda.

"Eu não sei o que ainda me sustenta", afirma.

OUÇA: